Ranking: as redes sociais mais usadas no Brasil e no mundo em 2022, com insights e materiais

O Facebook já não reina mais absoluto no primeiro lugar, mas ainda é dono de mais 3 das redes socias mais usadas no Brasil. Veja a lista completa e entenda quais são mais relevantes para sua estratégia digital!

As 10 redes sociais mais usadas no Brasil em 2022 são:

1. WhatsApp (165 mi)

2. YouTube (138 mi)

3. Instagram (122 mi)

4. Facebook (116 mi)

5. TikTok (73,5 mi)

6. Messenger (65,5 mi)

7. LinkedIn (56 mi)

8. Pinterest (30 mi)

9. Twitter (19 mi)

10. Snapchat (7,6 mi)

Os anos de 2020, 2021 e este começo de 2022 provocaram diversas mudanças nos hábitos digitais das pessoas em todo o mundo. Com a pandemia de Covid-19, o consumo de informações nos mais variados formatos dentro das mídias sociais aumentou significativamente. Isso acabou gerando algumas mudanças, como, por exemplo, reposicionamentos na lista das 10 redes sociais mais usadas no Brasil.

Confira então, a seguir, as 10 redes sociais mais usadas no Brasil em 2022!

1. WhatsApp

WhatsApp é a rede social de mensagens instantâneas mais popular entre os brasileiros: praticamente todas as pessoas que têm um smartphone também o têm instalado. Por aqui, aliás, o aplicativo ganhou até o “carinhoso” apelido de zapzap. Pela base de cálculos usadas pela We Are Social e Hootsuite, ele passou a ser, também, a rede social mais usada do Brasil como um todo em 2022.

A pesquisa Digital 2022: Brazil aponta que 96,4% dos usuários de redes sociais brasileiros, de 16 a 64 anos, usam o WhatsApp, o que equivale a 165 milhões de usuários. Para muitos brasileiros, o WhatsApp é “a internet”. Algumas operadoras permitem o uso ilimitado do aplicativo, sem debitar do consumo do pacote de dados. Por isso, muita gente se informa através dele.

E muitos negócios vivem também do app verdinho! Você certamente já viu links de WhatsApp espalhados por sites e outros aplicativos no seu celular, não é mesmo?

O app deve voltar a estar no centro dos debates eleitorais em 2022, já que é muito usado para compartilhamento de informações em conversas pessoais ou em grupos. Essa característica, aliás, é o que faz com o “zap” seja considerado uma rede social. Recentemente, diversas iniciativas têm buscado limitar a disseminação de informações falsas no WhatsApp, principalmente em relação à Covid-19.

2. YouTube

chegando com 138 milhões de brasileiros vendo (e postando) vídeos todos os meses, ficando em segundo lugar no ranking.

Só que se contar a criançada (e os vovôs) vendo Galinha Pintadinha é capaz de dar mais que isso, já que o canal costuma estar no top 50 mundial de views – o total chega a 22 bilhões. Outro canal brasileiro que se destaca é o do produtor musical KondZilla, que é o 17º do mundo em assinantes (65,6 milhões) e o 18º em visualizações de vídeos (36 bilhões).

O YouTube é a principal rede social exclusivamente de vídeos online da atualidade, com mais de 2,56 bilhões de usuários ativos e mais de 1 bilhão de horas de vídeos visualizados diariamente. Recentemente, reforçando seu lado rede social, o YouTube melhorou seu sistema de hashtags. E como o formato do vídeo para distribuição de conteúdo está cada vez mais consolidado, vale investir na rede social como forma de distribuir esse conteúdo.

3. Instagram

Instagram foi uma das primeiras redes sociais exclusivas para acesso por meio do celular. E, embora hoje seja possível visualizar publicações no desktop, seu formato continua sendo voltado para dispositivos móveis. De acordo com o report da We Are Social e da Hootsuite, o Insta é passou a ser a 3ª rede social mais usada no Brasil em 2022, com 122 milhões de usuários.

O Instagram já mudou bastante desde 2012, quando foi comprado pelo Facebook – que pagou 1 bilhão de dólares pela transação! Hoje é possível postar fotos com proporções diferentes, além de outros formatos, como vídeos, Stories, e mais. Antes era só um filtrozinho e olhe lá.

Os Stories, aliás, são os principais pontos de inovação do aplicativo. Já são diversos formatos de post por ali, como perguntas, enquetes, vídeos em sequência e o uso de GIFs.

Além disso, o Instagram tem uma funcionalidade nos stories para os “amigos próximos”, chamada close friends. Nela, você consegue criar estratégias para promover o seu produto ou serviço, como compartilhar promoções, stories e lançamentos somente para as pessoas que desejar.

Em 2018, foi lançado o IGTV. E em 2019 o Instagram Reels, uma espécie de imitação do TikTok: o usuário pode produzir vídeos adicionando música ou áudios retirados de outro clipezinho. Há ainda efeitos de corte, legendas e sobreposição para transições mais limpas. Vale ressaltar que esta é a funcionalidade que mais interessa para o Instagram, que vê seu futuro nos vídeos.

Ter uma conta no Insta é uma oportunidade de divulgar seus conteúdos de forma visual e humanizar a marca mostrando os bastidores, por exemplo. Não esqueça de caprichar na sua bio, deixando claro qual é o seu negócio. Cada vez mais, aliás, o Instagram está focando em proporcionar compras e vendas dentro da própria plataforma

4. Facebook

Facebook estava no primeiro lugar no Brasil em 2020 e o manteve em 2021, mas perdeu o topo entrando em 2022. Vale lembrar, porém, que a empresa da qual ele é o carro-chefe, a Meta, é dona de outras três redes sociais que estão no top 10 (Whats, Insta e Messenger). E segue sendo a mais utilizada pela população mundial: com mais de 2,91 bilhões de contas ativas – sendo 116 milhões delas brasileiras.

No relatório We Are Social anterior, o Facebook aparecia com 130 milhões de usuários no Brasil. Porém, a Meta mudou a base de cálculo para “contas que podem ser impactadas por anúncios”, então o número caiu. Mesmo assim, mativemos o quarto lugar entre os países, atrás somente de Índia, Estados Unidos e Indonésia – o número de americanos ainda está crescendo, mostrando a força do Face. E no Brasil, quem é que não viu uma live no Facebook durante a pandemia, né não?

O Facebook é uma rede social versátil e abrangente, que reúne muitas funcionalidades no mesmo lugar. Serve tanto para gerar negócios quanto para conhecer pessoas, relacionar-se com amigos e família, informar-se, dentre outros. É por isso que, para empresas que investem em Inbound Marketing, é praticamente impossível não estar no Facebook. Vale lembrar que sempre é possível fazer o agendamento de posts, facilitando seu trabalho.

5. TikTok

A nova mania da internet finalmente subiu consideravelmente na nossa listinha, chegando ao top 5! O TikTok é hoje uma das redes sociais mais usadas no Brasil por adolescentes, celebridades, humoristas – profissionais ou não – e empresas. Na pandemia, foi refúgio para muita gente relaxar, dar algumas risadas, se emocionar e, claro, dançar.

O problema é que, anteriormente, ninguém sabia ao certo quantas pessoas faziam tudo isso, já que a empresa não divulgava dados. No ano passado, calculamos aqui neste blog, somando notícias jornalísticas, que havia 16,5 milhões de usuários no Brasil. Era uma estimativa bem baixa, é verdade.

relatório We Are Social e Hootsuite mais recente da ferramenta, porém, afirma que obteve o número em documentos de divulgação do TikTok para anunciantes. A quantia chega a 73,5 milhões no Brasil, uma quantidade realmente espantosa de gente. Em todo o mundo, o app da ByteDance já chegou a 970 milhões de usuários. 

E aí, vai ficar de fora dessa?

6. Facebook Messenger

Messenger é a ferramenta de mensagens instantâneas do Facebook. Foi incorporada ao Facebook em 2011 e separada da plataforma em 2016. Com a “separação”, o download do aplicativo Messenger tornou-se obrigatório para usuários da rede social via smartphones, tornando impossível por um tempo responder mensagens pelo aplicativo do Facebook. Isso fez com que milhões de pessoas o baixassem.

Além de um app de mensagens, o Messenger também tem uma função Stories exclusiva. Para empresas, possui alguns recursos interessantes, como bots e respostas inteligentes. Justamente por sua integração total com o Facebook, estima-se que o Messenger tenha muitas dezenas de milhões de usuários no Brasil. A empresa, porém, não divulga os números oficiais.

O relatório Digital Brazil 2022, por sua vez, aponta que o alcance estimado para anúncios dentro do Facebook Messenger é de 65,5 milhões de usuários. Esse número, portanto, seria o total de brasileiros que usam a plataforma

7. LinkedIn

A maior rede social voltada para profissionais tem se tornado cada vez mais parecida com outros sites do mesmo tipo, como o Facebook. A diferença é que o foco são contatos profissionais, ou seja: no lugar de amigos, temos conexões, e em vez de páginas, temos companhias. Outro grande diferencial são as comunidades, que reúnem interessados em algum tema, profissão ou mercado específicos.

É usado por muitas empresas para recrutamento de profissionais, para troca de experiências profissionais em comunidades e outras atividades relacionadas ao mundo corporativo. Nos últimos anos, a crise gerada pela pandemia acabou levando muita gente a entrar no LinkedIn para procurar emprego. A rede social, dessa forma, cresceu e passou a ser a 7ª mais usada no Brasil, com 56 milhões de usuários ativos.

O crescimento entre 2020 e 2022, aliás, foi bem significativo: pouco mais de 20%, mostrando que os profissionais brasileiros estão cada vez mais interessados na rede social. No mundo, já são 830 milhões de pessoas cadastradas na plataforma!

8. Pinterest

Pinterest é uma rede social de fotos que traz o conceito de “mural de referências”. Lá você cria pastas para guardar suas inspirações e também pode fazer upload de imagens assim como colocar links para URLs externas. Os temas mais populares são: moda, maquiagem, casamento, gastronomia, arquitetura, faça você mesmo, gadgets, viagens e design. Seu público é majoritariamente feminino em todo o mundo.

Em sua empresa, você não precisa criar pastas somente com conteúdo próprio. Selecione imagens que tenham a alma da sua marca, ajudem na construção dela e possam ser uma porta de entrada para o usuário chegar até você. É possível também criar pins patrocinados que aparecem com mais relevância no feed dos usuários.

A rede social afirma que triplicou a base de usuários no Brasil nos últimos, chegando a um total de impressionantes 46 milhões. De acordo com o estudo que estamos usando como referência, porém, o total de brasileiros conectados seria de 30 milhões. De qualquer forma, é o suficiente para que o Pinterest fique no 8º lugar entre as redes sociais mais usadas no Brasil.

9. Twitter

Twitter atingiu seu auge em meados de 2009 e de lá para cá está em declínio de usuários, mas isso não quer dizer que todos os públicos pararam de usar a rede social. Desde 2020, aliás, a rede social está crescendo, com as pessoas buscando atualizações mais ágeis de notícias, o que a torna muito relevante jornalisticamente. São mais de 465 milhões de usuários no mundo todo.

Porém, se considerarmos apenas os usuários ativos, no começo de 2022 temos 19 milhões de tuiteiros brasileiros, mas não temos certeza se os robôs entram nessa conta. Hoje, a rede social é usada principalmente como segunda tela em que os usuários comentam e debatem o que estão assistindo na TV, postando comentários sobre noticiários, reality shows, jogos de futebol e outros programas.

E brigando sobre política, é claro. Nos últimos anos, a rede social acabou voltando a fazer barulho por causa de seu uso por políticos, que divulgam informações em primeira mão por ali. Uma parte considerável delas, porém, é composta por fake news, lamentavelmente, então a rede social vem implantando mecanismos para lutar contra isso. Ainda assim, o Twitter pode ser fonte de Leads e vendas para o seu negócio.

10. Snapchat

Snapchat é um aplicativo de compartilhamento de fotos, vídeos e texto para mobile. Foi considerado o símbolo da pós-modernidade pela sua proposta de conteúdos efêmeros conhecidos como snaps, que desaparecem algumas horas após a publicação. No Brasil, em abril de 2022, já eram cerca de 7,6 milhões de usuários, uma queda significativa de mais de 15% em relação a julho de 2021. Ainda assim, é o suficiente para deixá-lo no top 10 das redes sociais mais usadas no país.

A rede lançou o conceito de “stories”, despertando o interesse de Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, que diversas vezes tentou adquirir a empresa, mas não obteve sucesso. Assim, o CEO lançou a funcionalidade nas redes que já haviam sido absorvidas, criando os concorrentes Whatsapp Status, Facebook Stories e Instagram Stories.

Apesar de não ser uma rede social de nicho, tem um público bem específico, formado por jovens hiperconectados. Pensando em usar o Snapchat para empresas, é possível criar filtros com imagens baseados em geolocalização, o que é uma ótima opção para engajar usuários em eventos, por exemplo.


Por Paulo Paolucci

Divulga mais Brasil

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Outros Posts

error: Content is protected !!